O que fazer em Fernando de Noronha: dicas de passeios na ilha

O que fazer em Fernando de Noronha: dicas de passeios na ilha


Na pele, o calor do sol contrasta com o refresco do vento. O som ambiente se mistura ao azul do mar e ao verde das árvores. A beleza desse lugar é encantadora, tanto que o simples fato de estar lá já bastaria. No entanto, sempre queremos curtir ao máximo, por isso buscamos o que fazer em Fernando de Noronha.

Separamos os passeios em Fernando de Noronha por categoria, de modo que você pode ir direto àqueles que preferir. Dessa forma, montará seu roteiro 100% com seu estilo!

Navegue pelas opções de o que fazer em Fernando de Noronha:

Praias
Trilhas
Pontos turísticos
Passeios
Passagem aérea barata para Fernando de Noronha
Praias de Fernando de Noronha
Como falar sobre o que fazer em Fernando de Noronha sem começar pelas praias? Impossível, afinal elas são mais do que deslumbrantes, mas reconhecidas internacionalmente. Uma delas, aliás, vira e mexe figura na lista de praias mais bonitas do mundo, eleitas por agências, jornalistas e turistas. E para matar sua curiosidade, ela é a primeira da nossa lista, logo a seguir!

Praia do Sancho
Praia do Sancho, uma das manis belas do mundo
Praia do Sancho, uma das manis belas do mundo

Publicidade


Vamos começar por uma das praias mais bonitas do mundo! A Praia do Sancho sempre figura na lista do site especializado em turismo TripAdvisor. E não é por menos, porque realmente ela é muito bonita. Com uma faixa de areia extensa (mais de 300 m) e água cristalina e quentinha, fica fácil esquecer o mundo.

Bem na entrada do Sancho, há uma estrutura com banheiro, loja de souvenir, guarda-volumes e lanchonete. Aproveite para garantir sua água e um lanche, pois não há quiosques nem ambulantes na praia.

É preciso ter o cartão de acesso do ICMBio para conhecer essa praia de Fernando de Noronha. Quem gosta de observar a vida marinha vai ficar especialmente encantado! Leve um equipamento de mergulho (snorkel) e curta bastante.

Após a temporada de chuvas, a partir de julho, formam-se cachoeiras temporárias nos paredões rochosos da praia. A mais expressiva se chama Cachoeira do Sancho. Lindíssima!

Como chegar à Praia do Sancho
Há 2 formas de acessar a praia:

Publicidade


Caminhando: pela escada vertical de mais de 200 degraus, numa fenda no meio de uma rocha, após a trilha.
Pelo mar: no passeio de barco por alguma agência.
As trilhas do complexo do Sancho, além de serem atração turística, servem como caminho para a praia! Assim, por terra ou por mar, a chegada a essa praia de Fernando de Noronha é um espetáculo à parte.

Funcionamento da Praia do Sancho: diariamente, das 6h30 às 18h30.

Praia do Sueste
Já se destaca porque, no começo e no fim do dia, é possível encontrar filhotes de tubarão e tartarugas. Com uma diversificada vida marinha a Praia do Sueste é ótima para fazer mergulho.

Há também uma estrutura idêntica à da praia do Sancho: banheiro, loja de presentinhos, armários e lanchonete. A diferença é que o acesso à Praia do Sueste é bem fácil. Também é obrigatório ter o cartão de acesso do ICMBio para entrar. De fato, nesta pesquisa pelo o que fazer em Fernando de Noronha, você perceberá que se exige o cartão para as principais atividades.

No Sueste, está o único mangue de ilhas oceânicas do Atlântico Sul, mas não é permitido visitar. Isso porque tal aérea é reservada por motivos de preservação ambiental.

Funcionamento do Sueste: diariamente, das 9h às 16h.

Publicidade


Praia Cacimba do Padre
morro dois irmaos praia do sueste
Vista da Praia do Sueste

Com sua extensa faixa de areia, a Praia Cacimba do Padre é a favorita dos surfistas. As ondas chegam a até 5 metros de altura (!!!). Por essas e outras que alguns chamam Noronha de “Hawaii brasileiro”.

O cenário dessa praia de Fernando de Noronha também merece destaque por outra razão. Trata-se do Morro Dois Irmãos, cartão-postal do arquipélago, que fica logo de frente para a areia.

Não há sombra nessa praia, nem adianta procurar. Sendo assim, capriche no protetor solar ou alugue um guarda-sol por R$ 40 a diária. E se quiser passar o dia ou beber algo, no estacionamento há 2 restaurantes simples, porém ótimos: o Point da Cacimba e o Restaurante das Gêmeas.

Embora faça parte do Parque Nacional Marinho, não é necessário o cartão do ICMBio para visitar a praia de Cacimba.

DicaPI: “Cacimba” também é o nome de um dos restaurantes em Fernando de Noronha que listamos para você experimentar!

Baía dos Porcos
Bem ao lado da Cacimba do Padre está a Baía dos Porcos, mais uma opção de o que fazer em Fernando de Noronha.

Enquanto um site especializado elegeu a praia do Sancho a mais bonita do mundo, nós elegemos a Baía dos Porcos a mais bela praia de Fernando de Noronha! Isso porque ficamos deslumbrados com a vista.

A Baía dos Porcos é um conjunto bem interessante, com rochas vulcânicas milenares e um mar verde-esmeralda paradisíaco. Um ponto de natureza pura, onde não há nenhuma estrutura, como guarda-sol, banheiro ou restaurante. (Se necessário, use a estrutura da Praia Cacimba do Padre.)

É um lugar incrível para a prática de mergulho livre. O acesso é pela trilha a partir da Cacimba do Padre. Ah, a Baía dos Porcos não exige cartão do ICMBio para entrar.

Funcionamento do Baía dos Porcos: diariamente, das 8h às 18h30h.

Praia da Conceição
Como fica próxima à Vila dos Remédios, centro urbano de Noronha, a Praia da Conceição é uma das mais visitadas. Mas não é só pela fácil localização, pois o mar é calmo, e a área, muito bem estruturada. Sendo assim, é excelente para encerrar o dia com um mergulho e um belo pôr do sol.

Essa praia de Fernando de Noronha também dispensa o cartão ICMBio.

DicaPI: a Vila dos Remédios é um dos locais mais indicados para ficar em Fernando Noronha. Por isso, indicamos 3 pousadas nessa região para você!

Praia do Cachorro
Esta é outra praia que fica pertíssimo da Vila dos Remédios e é point dos turistas. Portanto, uma escolha popular entre as opções de o que fazer em Fernando de Noronha.

Para chegar, basta descer a rua principal da Via. Chegando lá, você encontrará bares e restaurantes. Por isto – fácil acesso e boa infraestrutura –, é uma das praias de Fernando de Noronha ideais para levar toda a família.

E se você quer mais uma razão para visitá-la, aqui está: o buraco do Galego. Essa piscina natural formada entre as pedras tem só 2,5 m de diâmetro, mas é bem popular entre os visitantes.

Praia do Leão
Apesar de isolada e de difícil acesso, a Praia do Leão é considerada uma das mais belas o Brasil. Por isso, a recompensa para quem se aventura é a vista, que inclui as ilhas do Leão e da Viuvinha.

Essa praia de Fernando de Noronha está sujeita a fortes correntes marítimas, o que traz certo perigo para atividades aquáticas. Portanto, tome cuidado, mesmo nessas belas águas cristalinas.

Com não há estrutura na Praia do Leão, leve seu lanche, água e, claro, recolha todo o seu lixo.

Como chegar à Praia do Leão
Há 2 maneiras de chegar a essa praia:

Ônibus e caminhada: desça na Praia do Sueste e siga a trilha a pé
Buggy: combine com uma agência de turismo
A presença de um guia local ajuda nessas horas, afinal ele vai te orientar sobre as peculiaridades da região. Por fazer parte do Parque Nacional Marinho, é necessário o cartão de acesso ICMBio.

Funcionamento: diariamente, das 8h às 18h30.

Praia do Porto
Com ótima estrutura, incluindo quiosque e restaurante, essa praia de Fernando de Noronha tem as águas calmas e cristalinas. Desse modo, é possível admirar os animais marinhos com facilidade, ainda mais se fizer mergulho com equipamento snorkel. Se der sorte, nem vai precisar de acessório para ver as tartarugas ou arraias. As crianças adoram!

A Praia do Porto tem esse nome porque é onde chegam os barcos que abastecem a ilha.

DicaPI: nossa lista de praias de Fernando de Noronha acabou. Mas não tem problema, porque você curtir outro destino muito famoso pela mesma razão: Jericoacoara!

Trilhas em Fernando de Noronha
Trilhas em Fernando de Noronha
São diversas as trilhas em Fernando de Noronha

Há trilhas em Fernando de Noronha para todos os estilos: curtas, médias e longas; de dificuldade baixa, moderada e alta. A maioria ainda tem direito à parada para banho de mar e piscina natural ou, pelo menos, uma linda vista.

Algumas são autoguiadas, ou seja, você não precisa de um guia para percorrê-las. Outras exigem a presença de um profissional e até reserva antecipada.

Portanto, além desta leitura sobre o que fazer em Fernando de Noronha, confira no centro de visitantes a disponibilidade e regras de cada trilha. Isso porque as condições mudam de acordo com a época do ano, a altura da maré, etc.

Trilhas da Praia do Sancho
Existem diversas trilhas conectadas a esta que é uma das praias mais bonitas do mundo.

Trilha Baía dos Golfinhos: passarela suspensa que sai do Posto de Informação e Controle (PIC) do Sancho em direção ao mirante dos golfinhos.
Trilha Golfinho-Sancho: em terra batida, interliga o mirante da baia dos golfinhos ao mirante do Sancho.
Trilha do Sancho: acessível, sai do PIC do Sancho, por trilha de 350 metros, até o mirante que dá acesso à praia e a escada vertical.
Trilha Mirante Dois Irmãos: a partir do Mirante do Sancho, ela dá acesso a ponto com vista privilegiada para a Baía dos Porcos e para os Dois Irmãos.
Atalaia
É vida marinha que você busca? Então encontrou, pois conhecer a diversidade de espécies também é opção de o que fazer em Fernando de Noronha.

Nesse sentido, a piscina da Atalaia é excelente, porque reúne tubarões, moreias, polvos. Entretanto, só se pode visitar o local em época de maré baixa e mediante agendamento no ICMBio. Por isso, confira no centro de visitantes a disponibilidade na época da sua viagem. Também é necessário o cartão de acesso.

Como chegar à piscina da Atalaia?
Vá até a Vila do Trinta, de buggy ou ônibus, e siga a trilha caminhando, sem grandes dificuldades.

Morro São José
As piscinas naturais de Noronha não cansam o olhar, afinal cada uma é mais especial que a outra. Este é o caso do Morro são José, ilha pouco explorada que tem uma pequena piscina natural de água azul celeste.

Do arquipélago, além da ilha principal, essa é a única liberada para visitação pública. Todavia, há certas condições para isso: só maré baixa e com agendamento prédio no centro de visitantes. Os horários também variam de acordo com a época.

No Morro São José, também estão as ruínas do Forte São José, que não podem ser visitadas.

Como chegar ao Morro São José?
A partir da Praia do Air France, siga caminhando uma trilha. Mas atenção, pois o grau de dificuldade é alto. Uma vez na ilha, para chegar à piscina natural, siga pela estrita faixa de areia, logo na base do morro. Em algumas épocas, com maré baixa, é possível atravessar por nado, mas só com acompanhamento de condutor autorizado.

Capim Açu
Uma caminhada para quem tem bom condicionamento físico ou para quem já está acostumado com esse tipo de exercício. Bem-vindo à Capim Açu, a trilha mais longa do parque, com 5,2 km. Ela também é uma das mais recompensadoras, porque possibilita visualizar os mares de Dentro e de Fora e as praias do Sancho e do Leão, por meio de mirantes pouco acessados.

A trilha pode acabar no Farol da Sapata ou na Praia do Leão. Caso siga até essa última, encontrará pelo caminho a caverna do Capim Açu, onde tem uma incrível piscina natural.

Como chegar à trilha?
Vá até a entrada do PIC do Sancho e, a partir de lá, siga por uma estrada histórica. Há trechos dos mais diversos, desde terra batida até pedregosa.

Para realizar a trilha Capim Açu, alguns itens são obrigatórios:

Contratar um condutor autorizado (preço médio de R$ 200)
Informar no centro de visitantes
Apresentar o cartão de acesso ICMBio
Pontinha e Caieiras
Assim como a Capim Açu, é necessário contratar um condutor autorizado, fora o agendamento no centro de visitantes. O caminho da trilha leva para piscinas naturais e costuma ser combinado à Praia Caieiras.

O mergulho nas piscinas naturais, por meio de flutuação, depende da maré baixa. A trilha é longa, afinal são 3,7 quilômetros, mas não exige condicionamento físico diferenciado. E como uma parte é em rochas vulcânicas, use calçados apropriados, como botas e tênis próprios para trilhas.

Como chegar à trilha?
Partindo da Vila do Trinca, a trilha passa por variados relevos, margeia o Mar de Fora e passa pelo mirante da Pedra Alta (uma bela vista!). No mirante, é possível visualizar tubarões e mergulhões, pela manhã.

Enseada dos Abreus
Parte do Parque Nacional Marinho, a Enseada dos Abreus é praticamente deserta (pouco conhecida, até). Só é acessível mediante agendamento no centro de visitantes ICMBio.

O acompanhamento de condutor não é obrigatório, mas é essencial seguir uma série de regras para conservar essa região incrível. Entre elas, não usar protetor solar ou dermocosméticos, usar nadadeiras e não tocar animais ou o fundo das piscinas naturais.

A principal atração dos Abreus são exatamente as piscinas naturais. Para aproveitá-las, prefira época de maré baixa (pergunte no centro as atuais condições). Caso contrário, você só vai conseguir admirar a vista e nada mais. Por lá, é possível praticar a flutuação, com uso de colete e máscara de mergulho. E, claro, admirar a incrível vida marinha do arquipélago. Conclusão: um só lugar, mas muito o que fazer em Fernando de Noronha!

Como chegar à Enseada dos Abreus
Primeiro, chegue à entrada da Praia do Sueste, seja de buggy, seja de ônibus, depois siga a pé. Os buggys vão até um ponto mais próximo à trilha. Já o transporte público deixa mais longe, o que demanda uma caminhada extra pela estrada de terra.

O caminho não é fácil, por isso não indicamos para pessoas com dificuldade de locomoção e crianças. Trata-se de uma caminhada de 1,2 km, com descida íngreme, rústica, diretamente na rocha, sem estrutura. Dessa forma, podemos considerar um verdadeiro desafio.

Para agendar a visita ou saber o horário de funcionamento, consulte o centro de visitantes ICMBio.

Trilha Forte São Joaquim
Por meio de uma trilha fácil, para todos os tipos de turistas, é possível conhecer as ruínas do Forte São Joaquim do Sueste. O caminho também para em um ponto com vista da Praia do Sueste e das ilhas Cabeluda e do Chapéu.

Pontos turísticos de Fernando de Noronha
Cartões-postais para tirar belas fotos, marcos históricos para viajar no tempo, mirantes para perder de vista e museus para se aprofundar na história. Visitar pontos turísticos também é uma opção de o que fazer em Fernando de Noronha! Sendo assim, listamos alguns para você incluir em seu roteiro.

Morro Dois Irmãos
São duas formações rochosas de origem vulcânica e com formato semelhante ao de vulcões. Situam-se entre a Praia da Cacimba e a Baía dos Porcos. Nossa dica é admirá-los de vários pontos: de barco, das praias ou dos mirantes da ilha. Assim, você pode registrar fotos sob diferentes ângulos e perspectivas.

Igreja de Nossa Senhora dos Remédios
Igreja Nossa Senhora dos Remédios
Igreja Nossa Senhora dos Remédios

Construída em 1772, a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios leva o nome da padroeira do arquipélago. Ela fica bem no centro da Vila dos Remédios e é a matriz de Fernando de Noronha. Por isso, foi elevada à categoria de paróquia.

Forte Nossa Senhora dos Remédios
Foi construído pelos portugueses no século XVIII para evitar novas invasões ao arquipélago. Isso porque França e Holanda tomaram Noronha por algum tempo.

Por mais de 200 anos, o local funcionou como presídio. Já em tempos modernos, durante a Segunda Guerra Mundial, serviu como base de apoio aos aliados contra os nazistas. Hoje, o forte serve como mirante. Mas, a partir do segundo semestre de 2019, se transformará em espaço cultural.

Museu Memorial Noronhense
Bem ao lado da igreja, está o Espaço Américo Vespúcio, que abriga memórias, curiosidade e histórias de Fernando de Noronha.

Reinaugurado em 2013 após passar por reformas, o memorial reúne mais de 60 painéis informativos e cerca de 600 fotos que relatam como era a vida no arquipélago. A entrada é gratuita e o passeio é ótimo para entender Noronha.

Funcionamento do Memorial Noronhense: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h; sábado e domingo, das 9h às 13h.

Mirante do Boldró
Mirante do Boldró Fernando de Noronha
Vista do Mirante do Boldró

Aqui está um dos melhores lugares para ver pôr do sol em Noronha. Por lá, você é presenteado com o sol se pondo por detrás do Morro Dois Irmãos, cartão-postal do arquipélago.

No mirante, há um quiosque e mesas para quem quiser tomar um chopp e comer algum petisco. Mas atenção, porque só aceita dinheiro.

DicaPI: confira a que horas o sol se põe na época da sua viagem. Chegue com antecedência ao mirante, para curtir o fim do dia com paz e calma.

Mirante da Baía dos Golfinhos
Um mirante belíssimo e, como o nome sugere, lugar para admirar os golfinhos, de preferência, no início do dia. É só para observar, nada de querer nadar ou acessar a praia.

Como chegar ao mirante?
A partir do PIC Sancho, por meio da trilha suspensa. A caminhada é bem tranquila, apesar de longa: dura até 2 horas.

Funcionamento: diariamente, das 6h30 às 18h30.

Projeto Tamar
O Projeto Tamar é referência mundial no cuidado e preservação de animais marinhos. E, claro, está presente em Noronha, sítio de reprodução da tartaruga-verde e área de alimentação, crescimento e repouso também para a tartaruga-de-pente.

No Centro de Visitantes-Museu Aberto das Tartarugas Marinhas, há palestras diárias (e gratuitas) sobre temas ambientais, para adultos e crianças. O local também recebe eventos, como feiras e até atividades de lazer.

Funcionamento: diariamente, das 8h às 22h.

Capela São Pedro dos Pescadores
Quase em frente à Praia do Porto, está a Capela de São Pedro dos Pescadores. Ela é famosa e muito procurada por casais que querem celebrar o casamento ou renovar os votos.

Apesar de só abrir aos domingos, para a missa, ou em eventos especiais, vale observar pelo menos a bela fachada.

Museu do Tubarão
Com esculturas ao ar livre, esse museu conta a história do temido peixe, que é uma importante figura de Noronha.

Curiosos sobre o assunto vão adorar as várias arcadas – dos mais diversos tamanhos – que fazem parte do lugar. Também há um restaurante que serve uma iguaria local: o bolinho de tubalhau (carne de tubarão salgada). Anima?

Funcionamento: diariamente, das 9h às 19h30.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *