Jalapão Tocantins – saiba mais sobre esse destino!

O Jalapão Tocantins se tornou um dos destinos mais procurados na região, principalmente aos amantes do ecoturismo. Pois, o local é repleto por paisagens de tirar o folego! Entre elas, podemos citar dunas, fervedouros e lindas cachoeiras com águas cristalinas.

Então, se você se deseja aventurar nesse país tropical continue a leitura e descubra mais!

1 – Jalapão Tocantins: o que é e onde fica?

A primeira informação sobre o Jalapão Tocantins é a região não ser um município. Mas sim um local que envolve cerca de 34 mil km quadrados de vegetação, dunas e cachoeiras.

Portanto, com já menciona o título o destino turístico fica situado no estado de Tocantins, no norte do Brasil. Assim, as terras envolvem vários municípios como: Novo Acordo, Ponte Alta, Mateiros, São Félix e ainda inclui o famoso “parque estadual do Jalapão”.

Parque Estadual do Jalapão Tocantins

Em segundo lugar é importante mencionar sobre o Parque Estadual do Jalapão Tocantins para inclui-lo no seu roteiro de viagem!

A região está situada na cidade de Mateiros, a 300 km de Palmas. O parque ecológico foi criado em 12 de janeiro de 2001 e faz parte do Instituto Natureza do Tocantins. Além disso, o território está inserido na “Unidade de Conservação Brasileira de Proteção Integral”.

Ainda, pode-se dizer que o local é considerado o maior parque do estado!

A paisagem é repleta de cerrado e campo com veredas, assemelhando-se muito a um oásis. Pois, a temperatura é quente, cerca de 30 graus celsius em média, com muitas dunas, areias banhadas por um lago e capim bem verde.

O parque no Jalapão também é repleto serra, chapadões e possui um clima semiárido.

2 – Como chegar?

A segunda informação de suma importância sobre o destino é como chegar, afinal a região ainda é “pouco explorada”. O melhor caminho é saindo de Palmas, do aeroporto até ao Jalapão são cerca de 198 km.

Além disso, a capital conta com infraestrutura de aeroporto comercial e também abrange viagens rodoviárias interestaduais.

Depois, a viagem segue de carro pela via TO-050 até o Porto Nacional. Em seguida, continue por meio da TO-255 até a Ponte Alta de Tocantins. Aliás, a ponte é a principal entrada para o paraíso.

3 – Melhor época do ano para fazer a viagem

No estado faz calor o ano todo, no entanto a melhor época do ano para fazer a viagem é no período da seca. Assim, aproveita-se melhor o sol e céu aberto, o que ocasiona em um clima perfeito para tomar banho nas cachoeiras e fervedouros.

Já os meses que contemplam essa estação começa no mês de maio e termina do mês de setembro. Deste modo, os dias são bem quentes e as noites mais frescas, podendo chegar até 15 graus celsius.

Aliás, é muito raro ocorrer chuvas nessa época do ano. No entanto, o mês de maio é o mais úmido. Portanto, se você optar por esse período contemplará a vegetação verde belíssima!

No decorrer dos dias, quanto mais próximo a setembro mais seco o ar está e a temperatura máxima pode chegar até 33 graus celsius, aproximadamente. Mas, o melhor é o sol esplêndido o dia todo e ainda é possível colher cajus no meio do caminho.

Contudo, ao traçar o seu roteiro de viagem é importantes fazer a alocação de um automóvel com tração 4 X 4, pois a estrada depois da ponte é de terra e bem arenosa.

4 – Encante-se com os fervedouros no Jalapão Tocantins

Mas afinal, o que é fervedouro? Em primeiro lugar é imprescindível saber sobre esta obra da natureza, para depois conhecer os encantos do Jalapão.

Resumidamente, os fervedouros são nascentes dos rios subterrâneos e como não há espaço para a vazão da água forma-se piscinas naturais com águas cristalinas e flutuantes.

Por possuir uma pressão intensa na água que mana do lençol freático, ao entrar na piscina natural as pessoas não se afogam. Mas sim, ficam boiando sobre as águas.

Portanto, continue com a leitura para conhecer os mais lindos fervedouros no Jalapão Tocantins!

Encontro das águas – Mateiros

Imagem: Tripadvisor

A primeira indicação dessa curiosa beleza natural é o Encontro das águas, pois você terá uma experiência inesquecível. A reserva tem muita pressão e desta maneira é considerada a mais forte da região.

Nessa piscina flutuante o banhista não consegue afundar nem se outra pessoa o puxar para baixo. Além disso, as areias são finíssimas e bem agitadas e entram até debaixo do traje de banho.

Porém, o espaço do fervedouro é pequeno. Sendo assim, só podem entrar grupos pequenos de 5 pessoas. As águas são cristalinas e é o local ideal para flutuar e curtir o ar puro na natureza de Tocantins.

Fervedouro do Alecrim – São Félix

Imagem: turismo tocantins

Em segundo lugar, fervedouro do Alecrim é rodeado por várias bananeiras e possui uma infraestrutura de madeira para o acesso do banhista à piscina.

Como o nome já nos faz imaginar, a cor das águas é extremamente verde o que o torna único no Jalapão. Além disso, são borbulhantes, cristalinas e envolvidas pela vegetação.


Há uma nascente principal, assim as águas conseguem ter uma pressão e flutuação maior. O espaço é pequeno como o “Encontro das águas”. Portanto, é permitido entrar um grupo de apenas 6 pessoas por vez.
Ainda, vale a pena evidenciar que o espaço é aberto para banhos noturnos!

Rio Sono – Parque Estadual do Jalapão Tocantins em Mateiros

Imagem: Tripadvisor

Já o fervedouro Rio Sono considerado um dos mais tranquilos é pouco frequentado. Além disso, o espaço é bem pequeno, também há bastante árvores e bananeiras ao redor, proporcionando sombra.

Ao entrar você dará de cara com uma plataforma de madeira para ter acesso. As águas são transparentes e o mais curioso é que o turista não consegue colocar os pés no chão. Ou seja, não é possível sentir o fundo!

Apesar de gerar poucas visitas ele tem uma boa infraestrutura aos banhistas. Pois, bem perto tem um restaurante que serve uma deliciosa comida caseira.

Buriti

Imagem: Tripadvisor

Em seguida, o fervedouro do Buriti é repleto por águas cristalinas, que ao depender da posição do sol ganham uma tonalidade esverdeada ou azulada. Já a flutuação é bem leve e o espaço da piscina é bem amplo.

No entanto, para chegar ao Buriti é preciso fazer uma trilha que dura aproximadamente uns 5 minutos, saindo do estacionamento. Aliás, a região também conta com um restaurante próximo.

O diferencial é o café e banana oferecidos aos turistas. Além disso, durante o banho é bem provável trombar com pequenos peixinhos nadando nas águas flutuantes.

O espaço também é aberto ao público para banhos noturnos, transformando o passeio em uma experiência marcante!

Fervedouro da Korubo ou Soninho – Mateiros

Imagem: Tripadvisor

Também conhecido como Soninho o fervedouro faz parte das propriedades de Korubo, uma agência de viagem local. Sendo assim, o acesso é exclusivo aos clientes que fecharem o pacote com a empresa.

Além disso, a região tem 30 metros de profundidade e um fundo falso de areia. Aliás, é considerado um dos maiores de TO e não precisa de filas, ou seja, várias pessoas podem entrarem juntas.

As águas são transparentes com várias nascentes. Como resultado, o banhista pode boiar em vários pontos do fervedouro.

Buritizinho – Mateiros Rodovia TO-110

Imagem: Tripadvisor


O poço de Buritizinho é um dos mais belos da região, pois é repleto de águas cristalinas de tonalidade azul, bem intensa. O formato da beleza natural do Jalapão é de gota e tem um deck de madeira bem na entrada.

Aliás, possui uma das nascentes mais profundas, no entanto, a sensação de flutuação não é muito intensa. Apesar de na parte do meio ser um pouco fundo ainda é possível nadar em alguns pontos.

Fervedouro do Ceiça – Mateiros


Imagem: Tripadvisor

Já a nossa penúltima indicação é uma das mais famosas e visitadas! O fervedouro do Ceiça tem uma nascente principal com a pressão bem alta e o banhista não afunda!

O formato do poço é redondo e completamente cercado por bananeiras, resultando em bastante sombra. Além disso, o espaço é amplo com capacidade para entrar grupos de até 10 pessoas.

No entanto, é proibida a entrada de turistas com protetor solar e repelente!

Bela Vista – São Félix

Imagem: Cidade e cultura

Por fim, o fervedouro Bela Vista em São Felix, Tocantins, é a maior piscina natural do estado. Em síntese, são cerca de 15 metros de diâmetro de águas cristalinas e azuis, com uma nascente principal.

O local tem a melhor infraestrutura, pois há um restaurante bem próximo que serve uma comida típica maravilhosa da região. Também ao redor é possível encontrar um mirante e até lojinhas!

O grande diferencial vai para a Pousada, localizada na chácara Bela Vista, na zona rural da cidade de São Félix.

5 – Aventure-se nas mais belas cachoeiras do Jalapão Tocantins

Cachoeira da Formiga – Jalapão TO

Imagem: korubo

Antes de tudo, a cachoeira da Formiga é a mais linda da região e com certeza uma das mais belas do país. Pois, a queda d’água forma uma piscina natural transparente e esverdeada. Além disso, é possível ver até o fundo de areia.

Outro ponto a evidenciar é que a temperatura morna, garantindo um banho bem gostoso. No entanto, faz parte de uma propriedade particular e está situada na cidade de Mateiros.

Cachoeira da Velha

Imagem: Folha do Jalapão

Em segundo lugar, a cachoeira da Velha faz parte do Parque Estadual do Jalapão. Mas, o grande destaque é ser considerada uma das maiores da região.

Aliás, a que d’água é bem intensa com 15 metros, já a largura tem cerca de 100 metros. Por esse motivo, é proibida a entrada para banho, mas apesar disso os turistas podem chegar bem próximo. Pois, há uma plataforma de madeira própria para essa finalidade.

Se você curte esportes radicais não deixe de visitá-la, já que a prática de Rafting está liberada!

Poço das Araras

Imagem: Tripadvisor

Em seguida, a queda d’água Poço das Araras está bem próximo a cidade de São Felix. As paredes que formam a cachoeira são completamente cobertas por vegetação.

Por outro lado, a descida da água não é muito intensa e grande. Assim, é possível tomar banho tanto no poço como ficar em baixo da queda. Além disso, próximo tem um excelente restaurante com comida caseira.

Rio Soninho

Imagem: Pé na estrada

O Rio Soninho de Tocantins se desagua em duas cachoeiras na região, formando uma grande e intensa e uma pequena propícia para banho. Desta maneira, a primeira tem 30 metros de altura e a segunda é envolvida pelas pedras e com águas rasas.

Roncadeira


Imagem: Tripadvisor

Já a catarata da Roncadeira tem cerca de 70 metros de altura e forma um poço com uma água fria. O acesso é por trilha, ainda é um ótimo lugar para fazer rapel.

No entanto, faz parte de uma propriedade privada localizado próximo a Palmas, na rodovia TO-030, km 38.

Escorrega Macaco

Imagem: Turismo TO

O salto de água dessa região recebeu esse nome devido há uma planta semelhante ao cipó. Assim, ela vai do alto da árvore até chegar ao chão usada pelos macacos para descerem.

A altura é de 50 metros e também faz parte da mesma propriedade privada que a cascata da Roncadeira.

Cachoeira do Lajeado no Jalapão Tocantins

Imagem: Tripadvisor

A cachoeira do Lajeado está bem próxima a Ponte Alta de Tocantins, cerca de 36 km de distância. As águas são cristalinas e tem uma temperatura bem agradável para tomar banho.

Além disso, as quedas de água funcionam como uma banheira de hidromassagem natural. Outro ponto que chama atenção é sua aparência, semelhante a uma escada até a formação da catarata maior.

Cânion de Sussuapara – banhe-se e realize um desejo

Imgem: Turismo TO

Ao fazer a sua visita ao salto d’água de Cânion de Sussuapara, além de tomar banho e se deslumbrar com a natureza, aproveite também para fazer um pedido!

Pois, a cachoeira é conhecida pelos moradores como uma cascata realizadora de desejos. Para isso, basta entrar de baixo do desague do rio e mentalizar um pedido.

As águas poderosas correm em meio a paredões com rochas de 15 metros de altura. Já a sua localização está a 20 km da Ponte Alta do Tocantins!

6 -Ver o pôr-do-sol nas Dunas é parada obrigatória! O deserto do Jalapão

Imagem: G1 Globo

As dunas da região acontecem devido a uma erosão provocada há milhões de anos atrás, nas rochas da Serra do Espírito Santo. Aliás, o principal fator para essa formação acontece devido a ação do vento que faz as areias serem depositadas no mesmo local.

Além disso, o local é conhecido também como “o deserto do Jalapão” e tem uma densidade demográfica bem baixa. Pois, a altitude varia entre 200 a 400 metros.

O mais lindo da paisagem é as infinitas areias que refletem o tom dourado e se mistura com o azul dos rios próximos e o esmeralda da vegetação. Assim que o visitante chega no local já é possível ver a lagoa refletindo a imagem das montanhas e buritis.

Ver o pôr-do-sol nas Dunas do Jalapão é uma parada obrigatória ao visitar a região! Pois, é o momento que ocasiona uma paisagem exuberante completamente dourada.

A altura das dunas são cerca de 40 metros e ao subir de cima o visitante consegue ver o serrado, capim e lagos que formam o oásis da região. Como o córrego Brejão de Areia e ainda o topo oferece a vista do serrado por completo, repleto de areias douradas.

A entrada dos turistas são controladas e para a preservação do local não é permitido pular, saltar e nem escorregar da montanha. Inclusive, uma das maiores curiosidades é pesquisadores estimarem que o lugar já foi um oceano.

Como chegar?

O acesso a esse local não é difícil e pode ser visitado o ano inteiro. Aliás, a entrada é franca, mas o conjunto paradisíaco da natureza faz parte do Parque Estadual do Jalapão.

O oásis de Tocantins tem aproximadamente 37km de distância da cidade de Mateiros. Para chegar basta apenas pegar a rodovia TO-255, que é uma estrada de terra e com muita areia.

Portanto, para visitar o local é preciso de um veículo 4X4. Há a possibilidade de alugar e também existe agências que fazem um tour na região, transmitindo mais tranquilidade para o visitante.

7 – Banhe-se na Prainha do Rio Novo

Imagem: Turismo Tocantins

A prainha do Rio Novo é considerada uma das maiores fontes de água potável do planeta. As águas são claras e tranquilas envolvidas por uma grande faixa branquinha de areia.


Aliás, é um excelente lugar para fazer uma parada, dar um mergulho e fazer um lanchinho da tarde em meio as sombras. Também é bem próxima a cachoeira da Velha.

8 – Finalize um dia do seu passeio na Pedra Furada

Imagem: Jalapão News

Por fim, tire um dia do seu passeio para ver o pôr-do-sol do alto da Pedra Furada, esculpida por completo de rochas e arenitos. O final do dia é o momento mais lindo.

Além disso, de cima há uma vista panorâmica da região do Jalapão Tocantins. Essa beleza natural do norte do Brasil está situada próximo a Ponte Alta, cerca de 35 km de distância.

Gostou de saber sobre as belezas naturais do Tocantins? Então, comece já a planejar a sua viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *